CLIC - Clínica Internacional da Coluna

Brasília - Salvador - Ilhéus - Chapada Diamantina

Uma Breve História da Quiropraxia no Brasil

Os primeiros relatos sobre Quiropraxia no Brasil são datados de 1922. O americano Willian F. Fipps foi o primeiro a praticar a profissão.

Em 1952, o instrutor de voo da FAB (Força Aérea Brasileira) Henry Wilson Young aprende algumas técnicas de “quiropraxia” com seu irmão, o Dr. Harold Young, fazendo com que a “quiropraxia”, após um ano, fosse introduzida no cenário brasileiro através de cursos não oficiais e atendimento à população. Um dos seus estudantes foi o Matheus de Souza.

Matheus de Souza passou a trabalhar usando as técnicas aprendidas, ministrando cursos de final de semana e em 1965 foi escolhido o termo quiropatia para denominar a profissão que ele ensinava. Neste mesmo ano ele fundou o  IBRAQUI (Instituto Brasileiro de Quiropatia), como órgão de divulgação para o Brasil e países de língua portuguesa e a Associação Nacional de Quiropatia (ANQ)

Na década de 1970, e de acordo com o registro da Christian Chiropractors Association, alguns Quiropraxistas missionários participaram de projetos especiais nas cidades de Belém e Vianópolis.

No inicio da década de 80 chega ao país o primeiro quiropraxista graduado nos Estados Unidos, pelo Cleveland Chiropractic College, Dr. Marino Schuller que se estabeleceu em Porto Alegre e logo depois Dr. Mitsuyoshi Nagaya, graduado pela Shiokawa School , do Japão, que se estabelece em São Paulo.

Em 1990, chega a Dra. Sira Borges, junto com o Dr. Conrad Spainhower, ambos graduados pelo Palmer College of Chiropractic e se estabelecem em Ilheus, na Bahia. Logo depois o Dr Conrad passa a atuar em Salvador.

Em 1991, Dra. Sira Borges entusiasmada com os resultados clinicos com a quiropraxia, decide entrar em contato com os outros 3 profissionais que existiam no país, incluindo o Matheus de Souza, e propõe a criação de uma associação com o objetivo de desenvolver a nova profissão.

No dia 6 de novembro de 1992, depois de vários encontros e debates, principalmente sobre o nome para ser denominada a profissão, é fundada em São Paulo a Associação Brasileira de Quiropraxia (ABQ) para representar a Quiropraxia dentro e fora do Brasil.  A Dra. Sira Borges se tornou a primeira presidente. A ABQ é a única associação de Quiropraxia no Brasil, que é filiada e credenciada à Federação Mundial de Quiropraxia (WFC) que por sua vez é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O objetivo principal dos tres associados, Marino, Sira e Nagaya, passou a ser o desenvolvimento e estabelecimento da profissão no país, com foco na educação baseada nos modelos internacionais de cursos de 5 anos. Como o Matheus não concordava e continuava a dar cursos de final de semana, uma grande divergencia foi criada, culminando com seu afastamento no final de 1994.

Os quatros anos seguintes foram de muitas tentativas para divulgar a profissão, principalmente  entre os vários meios academicos.  Vários professores de Universidades americanas vieram ao país convidados pela ABQ para encontros, cursos e seminários multidisciplinar. Foi formado nos EEUU um grupo de apoio a ABQ, liderados por Dr. Brent McNabb e Dr. Ross Royster, que partiparam ativamente de todo este processo.

Finalmente em 1998, os esforços deste grupo de visionários obteve êxito e o primeiro programa de quiropraxia foi aberto no Centro Universitário Feevale, de Novo Hamburgo, no RS, em convenio com a Palmer College of Chiropractic. Este curso foi voltado para profissionais já graduados na área de saúde, com o objetivo de formar professores para o curso de graduação e teve a duração de 2 anos.

A ABQ também começa a crescer com a chegada de profissionais brasileiros graduados no exterior, duplicando o numero de associados, com o Dr Iury Rocha, Dr Eduardo e Cherri Bracher, Dr. Ricardo Fujikawa e a graduação no final de 1999, de 22 novos profissionais deste programa da Feevale/Palmer.

Em 21 de fevereiro de 2000, teve inicio o primeiro curso de graduação da profissão na América Latina, dentro dos padrões preconizados internacionalmente pelos Conselhos de Educação em Quiropraxia e pela OMS. No Centro Universitário Feevale, em convenio com a Palmer College, 50 brasileiros deram início à jornada acadêmica. No mês de março do mesmo ano, inicia-se o segundo curso de graduação em São Paulo, na Universidade Anhembi Morumbi, assessorado pelo Western States Chiropractic College.

Neste mesmo ano, foi encaminhado a Camara dos Deputados um Projeto de Lei para regulamentar a profissão.

A Dra. Sira Borges, que esteve a frente da ABQ durante todo este tempo como presidente, em 2001 renuncia e convoca eleições. Dr. Eduardo Bracher passa a ser o novo presidente, seguido do Dr. Ricardo Fujikawa.

O  Projeto de Lei, em tramitação no Congresso, passou pelas 3 Comissões de Mérito na Câmera e teve um voto contrario na Comissão de Educação, tendo que ir a plenário. Várias tentativas foram feitas, mas foram  bloqueadas por um grupo interessado em continuar dando cursos de final de semana, ligados ao Conselho Federal de Fisioterapia.

Em 2004, a Comissão Avaliadora do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, de acordo com o Manual de Avaliação 7686 do curso 39479 Quiropraxia, recomenda o reconhecimento dos cursos de graduação pelo Ministério da Educação e Cultura brasileiro. Hoje os dois cursos são reconhecidos pelo MEC.

A quiropraxia brasileira cresce e se estabelece tanto interna como internacionalmente. Batalhas judiciais foram ganhas, principalmente a Liminar de Segurança em SP contra a fiscalização do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional de SP, querendo impedir os profissionais graduados de quiropraxia a trabalhar por “prática ilegal da fisioterapia”.

Hoje existem no Brasil aproximadamente 800 quiropraxistas, a maioria vinculados a ABQ, trabalhando em território nacional, e por volta de 650 estudantes em formação. Um novo Projeto de Lei foi dado entrada tanto na Câmara como no Senado.

Com mais de 80 mil pacientes atendidos, estando presente em hospitais, no SUS, em prefeituras de vários municípios,  empresas, operadoras de saúde e grupos esportivos, com trabalhos de pesquisa sendo desenvolvidos nas escolas e em clinicas privadas recebendo premios internacionais, a profissão se estabelece e se torna conhecida.

Em 2011, o Brasil recebeu o maior e mais importante evento de Quiropraxia no mundo - "11th Congress Biennial World Federation of Chiropractic" - que foi realizado na cidade do Rio de Janeiro e contou com mais de mil quiropraxistas e acadêmicos de Quiropraxia do mundo inteiro.

Coluna Interativa da CLIC

Clique na imagem para acessar
a Coluna Interativa da Clic
colunainterativa

Novidades

Quiropraxia para Crianças e Bebês Quiropraxia para Crianças e  Bebês Você sabia que bebês e crianças podem ser tratados com Qu...
Quiropraxia na Gestação Quiropraxia na Gestação «Durante a gestação ocorrem inúmeras modificações no c...
Visitas Regulares Visitas Regulares  Após o investimento de tempo na primeira visita&nbs...

Convênios e Parceirias

       logo       logo para site